Lei do Aborto não passa no Senado da Argentina

O Senado argentino derrubou, nesta madrugada (9), o projeto de lei que permitiria a interrupção da gravidez apenas pela vontade da mulher até a 14ª semana de gestação.

Depois de uma sessão que durou 17 horas e causou muita expectativa, com o Congresso rodeado de militantes anti e a favor da causa, os senadores votaram contra a lei do aborto que já havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados.

O placar final foi de 38 a 31.

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas