Bispos poloneses: João Paulo II co-padroeiro da Europa e Doutor da Igreja.

Foi solicitado pelo arbispo primaz da Polônia, Dom Stanisław Gądecki, a permissão de pedir apoio às Conferências europeias para a proclamação de São João Paulo II como co-padroeiro da Europa e Doutor da Igreja Cidade do Vaticano


Crescem as esperanças da Igreja Católica polonesa para a proclamação de São João Paulo II, nascido na Polônia, a co-padroeiro da Europa e Doutor da Igreja. O arcebispo Stanisław Gądecki, presidente da Conferência Episcopal polonesa e vice-presidente do Conselho das Conferências Episcopais Europeias, participou no dia 1º de dezembro da Assembleia da presidência do CCEE em Bratislava. 


Na ocasião, de fato, solicitou “a permissão de enviar aos presidentes das Conferências Episcopais de toda a Europa a solicitação de apoio à iniciativa”, já dirigida ao Papa Francisco. O bispo obteve o consenso solicitado.


Indicação de um carisma específico

O arcebispo Gądecki, informa a nota, sublinhou que direcionou o pedido ao cardeal Angelo Bagnasco, presidente do CCEE. 


A possibilidade de proclamar o Papa polonês doutor da Igreja e co-padroeiro da Europa já tinha sido feita na Plenária do Episcopado polonês em novembro passado. No comunicado conclusivo dos trabalhos, os bispos afirmavam: “O reconhecimento do título de doutor a Igreja é uma indicação de um carisma específico que o Espírito Santo concedeu, para o bem de toda a Igreja, a uma determinada pessoa”.


Deste modo, a pessoa distingue-se graças à “piedade e sabedoria” tornando-se “exemplo de vida, professor de verdade e intercessor diante de Deus”.


Misericórdia

Tudo isso, reiterava a Igreja polonesa, encontra-se na figura de Karol Wojtyła como bispo, cardeal e Papa, em particular no que se refere à relação entre Deus e o homem à luz da misericórdia. 


Além disso, devemos recordar que em 2020 será comemorado o centenário do nascimento do Pontífice “vindo de muito longe”.

 
Indique a um amigo
 
 
Notícias relacionadas