A alegria de nascer para a vida eterna

Essa comparação é para que entendamos que uma alegria muito, muito maior, será expressada por Deus, quando uma alma, gerada e parida por sua misericórdia, nascer para a vida eterna.

Quer ter uma noção, ainda que pequena e distante, da alegria que teremos no céu? Leia com piedosa atenção esse trecho do Evangelho. É o próprio Jesus quem está falando e falando de um modo acessível à compreensão de todos.

“Quando uma mulher está dando à luz, ela sofre porque chegou a sua hora; mas, quando nasce o seu bebê, ela não se lembra mais da aflição, por causa da alegria de um ser humano ter vindo ao mundo. Do mesmo modo, agora vocês estão tristes; mas eu os verei novamente, e o seu coração se alegrará, e ninguém tirará a sua alegria.”  (João 16, 21-22)

Aqui, Jesus faz um esforço, fazendo uso de símbolos e comparações, para que a compreensão pobre e simples do povo se aproxime da profundidade desse grande mistério: o céu, a vida eterna. Talvez, para você mamãe, seja mais fácil entender essas palavras do que para os homens e para as mulheres que ainda não tiveram filhos. Penso eu que para uma mulher que seja mãe, que gerou durante nove meses seu pequenino, passou pela dor do parto, a alegria de ouvir pela primeira vez, seu choro, tocar suas mãozinhas, seja bem mais impactante e compreensível esse simbolismo escolhido por Jesus.

Você, que é mãe e está lendo, faça um esforcinho de se lembrar, quando você ouviu o primeiro chorinho e pegou seu(sua) pequenino(a) pela primeira vez no colo, toda envolvida em suor e lágrimas. Quais as emoções e sentimentos você experimentou no momento? Quando a boquinha chorosa do(a) pequeno(a) pegou seus seios pela primeira vez. Lembre ai aqueles momentos em que os gritos e soluços do “tiutiuka!” foi substituído por fortes e inexperientes mamadas. Essa comparação é para que entendamos que uma alegria muito, muito maior, será expressada por Deus, quando uma alma, gerada e parida por sua misericórdia, nascer para a vida eterna.

A morte para esse mundo, é um parto, desconfortável, porém grandes serão os benefícios e as alegrias. Nesse sentido, poderíamos dizer sem medo: O diabo é um grande abortista de almas.  Ele fará de tudo, para que essa criança (alma humana) seja morta no ventre da mãe Igreja, ou tenha um parto frustrante e dramático. Somos filhos de Deus, gerados no ventre da limitada e querida mãe Igreja. Ela, porém, conta com um grande médico: O Espirito Santo! Ótimos enfermeiros: Os anjos e os santos.  Eu quero estar pronto para nascer. E estar pronto para nascer no reino de Deus, é estar santo, quando a hora chegar.  Caso contrário terei que passar um tempo, na incubadora (purgatório).

No mundo, existem profissionais especializados na gestação e nos partos de seres humanos. Na Igreja graças a Deus, temos profissionais especializados na gestação e partos de almas. Sabe quem são? Os santos e todo cristão fiel, comprometido com sua fé. Penso que talvez as mulheres, sobretudo, as que já são mamãe, entendam com mais profundidade essa linguagem. Uma coisa é certa: existem bons exercícios e recursos alimentares, para uma gestação boa e eficaz no reino de Deus:

Jejuns, oração, confissão, perdão, leitura da palavra de Deus, vida sacramental, serviço generoso ao próximo. Tem ainda, acompanhamento periódico por um bom profissional de saúde espiritual. Sacerdote ou um leigo fiel e esclarecido na fé, etc.

Espero que esse esforçado artigozinho possa ter alcançado seu coração de “feto” espiritual”. Rezemos uns pelos outros, para que tenhamos uma gestação e um parto seguro e saudável. O resultado será a santidade de vida e o céu. Deus abençoe, reze por mim. Shalom!

Rodrigo Santos

 
Indique a um amigo
 
 
VEJA MAIS FORMAÇÕES