“A capacidade de cultivar as vocações é sinal característico da vitalidade de uma Igreja local.” (Bento XVI)

Dom Alfredo Scháffler
Bispo de Parnaíba, PI

Como é belo quando se percebe nas nossas comunidades, a estima e o carinho que se tem em relação aos seus padres. São tantas as comunidades que manifestam a vontade de terem um padre mais perto, de se tornaram paróquia para poder contar com a presença do sacerdote.

Jesus, antes que escolhesse e chamasse seus apóstolos do meio dos discípulos, ele retirou-se em oração, a escuta da vontade de Pai. ( Lc 6/12). Por isso, assim como Cristo rezou, também nós, somos convidados a rezar para que o Senhor da Messe suscite mais jovens generosos para aceitar o chamado de Deus.  O dever de fomentar as vocações pertence a toda a comunidade cristã, que as deve promover, sobretudo mediante uma vida plenamente cristã.

Em nossas igrejas, devemos constantemente fazer preces e súplicas pelas vocações sacerdotais e religiosas. O Santo Padre Bento XVI  nos diz: “Os homens sempre terão necessidade de Deus – mesmo em época do predomínio da técnica no mundo e da globalização – do Deus que se mostrou a nós em Jesus Cristo e nos reúne na Igreja, para aprender, com Ele, a verdadeira vida, manter presentes e tornar eficazes os critérios da verdadeira humanidade.”

Bento XVI ainda fala: “Especialmente neste tempo, em que a voz do Senhor parece sufocada por outras vozes e a proposta de seguir oferecendo a própria vida pode parecer demasiado difícil, cada comunidade cristã, cada fiel deveria assumir, conscientemente, o compromisso de promover as vocações. É importante encorajar e apoiar aqueles que mostram claros sinais de vocação à vida sacerdotal e a consagração religiosa, de modo que sintam o entusiasmo da comunidade inteira quando dizem o seu sim à Deus e à Igreja.” Portanto, para promover as vocações específicas ao ministério sacerdotal e à vida consagrada, para tornar mais forte e eficaz o anúncio vocacional, é indispensável o exemplo daqueles que já disseram o próprio “sim” a Deus, ao projeto de vida que Ele tem para cada um.

A história de toda vocação está interligada, quase sempre, com o testemunho de um sacerdote que vive com alegria a doação de si mesmo aos irmãos pelo Reino dos Céus. Isto porque a proximidade e a palavra de um padre são capazes de fazer despertar interrogações e de conduzir mesmo a decisões definitivas. Assim podemos afirmar que as vocações sacerdotais nascem do contato com os sacerdotes, quase como uma herança preciosa comunicada com a palavra, o exemplo e toda a existência.

Para promover as vocações específicas ao ministério sacerdotal e a vida consagrada, para tornar mais forte e eficaz o anúncio vocacional, á indispensável o exemplo daqueles que já disseram o próprio “sim” a  Deus ao projeto de vida que Ele tem para cada um. Que o Dia Mundial das Vocações possa ser, mais uma vez, uma preciosa ocasião a muitos jovens para refletir sobre a própria vocação, respondendo com simplicidade, confiança e plena disponibilidade. A Virgem Maria, Mãe da Igreja, guarde cada pequena semente de vocação no coração daqueles que o Senhor chama e a segui-lo mais de perto.

 
Indique a um amigo
 
 
VEJA MAIS FORMAÇÕES